limeiranoticias.com.br

Dia Internacional da Mulher será marcado por blitz de combate à violência doméstica – Agência de Noticias do Governo de Mato Grosso do Sul

March 8, 2024 | by limeiranoticias.com.br

Nesta sexta-feira (8), acontece a partir das 17h, na Rua da Divisão, em frente ao Condomínio Village Paraty, em Campo Grande, a blitz educativa do Dia D da Operação Átria – de combate à violência contra a mulher em razão do gênero. As ações serão realizadas pela Polícia Civil, Polícia Militar e contam com participações de outras instituições que atuam no enfrentamento à violência doméstica.

O objetivo da Operação Átria é combater toda e qualquer forma de violência contra a mulher, em razão do gênero, através das ações educativas, preventivas e repressivas das forças policiais, buscando assim a eficaz proteção feminina.

Deflagrada oficialmente na última sexta-feira, dia 1º de março, em nível nacional, a Operação Átria já atendeu cerca de 400 mulheres vítimas de violência, tanto nas delegacias da Polícia Civil, como pela Polícia Militar e em programas como o Promuse, por exemplo.

A ação é coordenada em nível de Brasil pela Diretoria de Operações Integradas e de Inteligência da Senasp e, em nível estadual conta com a adesão da Sejusp e organização da Coordenadoria de Operações Integradas e Cooperação Interagências.

A blitz educativa do Dia D da Operação tem viés preventivo e visa aproximar as comunidades das polícias e oportunizar conhecimento dos meios de denúncia, bem como da rede de proteção existente.

Ao todo a Operação Átria terá duração de 29 dias e, entre as atividades do cronograma operacional constam averiguação de denúncias, instauração de inquéritos, pedidos de medidas protetivas junto ao Judiciário, cumprimento de mandados de prisão, palestras e campanhas educativas de combate à violência contra a mulher, em todo o Mato Grosso do Sul.

Átria

A operação recebeu esse nome porque Átria é a principal estrela da constelação denominada “Triângulo Austral” do hemisfério estelar sul. Possui coloração alaranjada e consta na bandeira do Brasil. Em alusão à posição de destaque da estrela, o nome dado à operação ilustra a ideia de reposicionar mulheres agredidas, retirando-as da condição de vítima e as devolvendo ao lugar de destaque na vida.

Joelma Belchior, Comunicação Sejusp

RELATED POSTS

View all

view all