limeiranoticias.com.br

Sabadinho Bom apresenta o grupo Mulheres na Roda de Samba

março 28, 2024 | by limeiranoticias.com.br

O último Sabadinho Bom de março será com o grupo Mulheres na Roda de Samba que, como o próprio nome diz, vai levar muito samba para a Praça Rio Branco. Ao longo do mês, todas as edições do Sabadinho foram comandadas por mulheres, uma forma que a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) encontrou de homenageá-las. O evento acontece na Praça Rio Branco, a partir do meio-dia.

“O Sabadinho Bom é esse ambiente democrático, acessível, que valoriza a diversidade das pessoas, das culturas nas tardes de sábado, em João Pessoa. Nós consolidamos o Sabadinho Bom como um território de celebração do samba e do choro, mas, sobretudo, um ambiente de encontro do morador de João Pessoa, do turista que nos recebe”, ressalta o diretor executivo da Funjope, Marcus Alves.

Ele afirma que é uma ação cultural capaz de gerar emprego e renda. “Nós dedicamos todo este mês de março às mulheres, com grupos sambistas liderados por mulheres, numa belíssima ação cultural e artística da cidade. Este sábado não será diferente. As meninas na roda de samba vão caprichar porque elas têm uma capacidade criativa e musical muito grande”, pontua.

A cantora e instrumentista Flávia Araújo afirma que acompanha e desfruta do Sabadinho há anos. “Meu tio, um frequentador assíduo, já falecido, foi quem me introduziu ao Sabadinho. Acho que eu tinha uns 18 anos. É uma iniciativa belíssima. Talvez o espaço de música mais democrático em nossa cidade nos dias atuais”, avalia. Ela observa que pessoas dos mais diversos universos, identidades de gênero, racial, sexual, de todas as classes sociais, de todas as faixas etárias e credos encontram acolhimento no Sabadinho. “Isso é incrível. E temos música de boa qualidade acessível para todos. Eu fico triste quando tenho que perder um Sabadinho”, comenta.

O Mulheres na Roda de Samba em João Pessoa é fruto de um movimento nacional e internacional que busca promover visibilidade ao protagonismo das mulheres no samba. Neste sábado, ela promete músicas de grandes mulheres sambistas de todo o Brasil.

No repertório, o grupo apresenta sambas clássicos de Dona Ivone Lara como Sonho Meu, Acreditar e Alguém Me Avisou, além de sambas mais contemporâneos como Acalanto e Morada Divina, de Teresa Cristina.

Além disso, o público vai poder conferir composições de sambistas da Paraíba como é o caso de Tamborim, das Ceguinhas de Campina Grande; Saravá, de Polyana Resende, e Cabocla do Mar, de Clara Bione. “Teremos também vários sambas eternizados na interpretação de grandes nomes como Clara Nunes e Clementina de Jesus”.

A formação base do grupo Mulheres na Roda de Samba é composta por Soraya Longo na voz, Clara Bione na voz e pandeiro, Mariana Rampazzo na percussão, Flávia Araújo na voz e percussão, Maroka Bulhões na voz e violão, Dayse Fonseca na voz e cavaquinho.

Além dessas integrantes, haverá participações especiais de Priscilla Fernandes na percussão e Eduardo Fiorussi no violão de 7 cordas.

“Esperamos compartilhar com o público do Sabadinho a felicidade e a honra que é trazer esse repertório para um evento tão importante para a vida cultural de nossa cidade. Queremos dividir com todo mundo a potência das mulheres que fizeram e fazem o samba no nosso país. Queremos encerrar o mês internacional da mulher em grande estilo e com o astral lá em cima”, ressalta Flávia Araújo.

Ela acrescenta que, no mês de março, quando é celebrado o Dia Internacional da Mulher, a intenção é homenagear todas as mulheres da história do samba que deixaram um legado rico de criatividade, talento, repertório, liderança e muita coragem.

“Nunca foi fácil para mulheres se inserirem no mundo do samba, historicamente dominado pela presença masculina. Queremos também homenagear as mulheres do samba do presente que continuam esse legado rico, compondo, interpretando, tocando, criando rodas de samba em todo o mundo. Celebramos as lutas e as conquistas diárias de todas nós”, finaliza.

RELATED POSTS

View all

view all