limeiranoticias.com.br

SAS planeja ações com foco no combate ao assédio moral – CGNotícias

March 21, 2024 | by limeiranoticias.com.br

Com foco na satisfação e convívio harmônico entre os colaboradores, a Secretaria de Assistência Social (SAS) está planejando ações, como palestras e capacitações voltadas ao esclarecimento e combate ao assédio moral, contribuindo com a qualidade de vida no ambiente de trabalho.

As ações relacionadas à temática a fazem parte do programa de atenção à saúde mental e bem-estar emocional no trabalho dos servidores da pasta, denominado “Cuidando de Quem Cuida”, e das oficinas e cursos de qualificação profissional e educação permanente, visando alcançar desde superintendentes e coordenadores até os trabalhadores que atuam junto aos usuários, nas unidades da SAS.

A primeira das palestras programadas aconteceu esta semana no auditório do IMPCG e reuniu profissionais que ocupam postos de comando. Ministrada pela juíza Hella de Fatima Maeda, do Tribunal Regional do Trabalho da 24ª Região e com o tema “Assédio Moral no Trabalho”, a palestra teve o objetivo de possibilitar o conhecimento da temática e sensibilizar sobre a importância de um ambiente de trabalho saudável.

Além de falar sobre a legislação e as consequências legais que o assediador pode vir a responder, caso o crime seja comprovado, a juíza também abordou os principais movimentos políticos e sociais que fomentaram a construção de leis que versam sobre a proteção do trabalhador e eliminação de práticas violentas no contexto laboral.

O assédio moral é uma conduta prolongada e abusiva cometida contra os trabalhadores dentro do seu ambiente de trabalho que visam desestabilizar o indivíduo. A prática é considerada crime desde a aprovação da Lei 4742/2001, em março de 2019.

O secretário de Assistência Social, José Mário Antunes, falou sobre a importância de se manter atualizado sobre temas relacionados à liderança de equipes e participar das capacitações. “Ao longo da nossa carreira vamos aprendendo a trabalhar com as pessoas, mas essas oportunidades de cursos e palestras nos ajudam a compreender melhor sobre como funcionam as relações humanas para não cometermos erros”, disse.

A superintendente de Gestão do SUAS, Marcilene Rodrigues enfatizou que as ações contribuam com o bem-estar emocional dos servidores. “Começamos as palestras pelos coordenadores e chefias porque são a ponte de mediação entre a gestão e os colaboradores. Nós trabalhamos com uma política que demanda da gente a todo momento, por isso precisamos estar bem para desempenhar um bom trabalho e ajudar os colegas”, pontuou.

Cuidando de quem cuida

As ações de atenção à saúde mental e qualidade de vida no trabalho dos servidores da SAS vêm sendo reforçadas desde 2017, quando foi lançado o “Cuidando de quem cuida”, atualmente programa que tem o objetivo de desenvolver atividades de apoio e de sensibilização junto aos colaboradores, prevenindo doenças de fundo emocional que possam estar relacionadas às atividades laborais.

Ano passado, uma das principais ações aconteceu em parceria com universidades da Capital, potencializando o trabalho que vem sendo desenvolvido há seis anos por meio do Grupo Reflexivo, iniciativa criada pela Superintendência de Gestão do Suas e desenvolvida pelos profissionais que atuam no Programa.

Conduzido por uma equipe multidisciplinar, o grupo, em parceria com acadêmicos de Educação Física e Enfermagem da Unigran, desenvolveu oficinas dinâmicas sobre qualidade de vida e ansiedade para servidores das unidades e gerências da SAS.

A alteração na nomenclatura, em agosto de 2023, possibilitou a estruturação e institucionalização das ações desenvolvidas facilitando e otimizando o trabalho psicossocial de acolhimento do servidor, sendo possível também a produção de oficinas com temáticas em saúde mental e qualidade de vida no trabalho, plantão psicológico por meio de parceria com instituições de ensino superior, acolhimento, encaminhamento e acompanhamento dos servidores que apresentarem sofrimento emocional/transtorno mental e acompanhamento dos servidores afastados do trabalho em decorrência de transtornos mentais.

Na opinião da coordenadora do Cras São Conrado, Marcia Gazula, começar o dia cumprimentando os colegas e buscar desenvolver a sensibilidade para perceber, no grupo de trabalho, algum colega que esteja precisando de uma atenção especial, são dicas valiosas para a construção de um ambiente saudável.

“A gente precisa mostrar interesse quando nota alguém triste ou deprimido e buscar conversar com essa pessoa. Às vezes um gesto simples muda o dia daquela pessoa e ajuda no caso dela estar passando por um momento de depressão”, relata.

RELATED POSTS

View all

view all